quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

A noite e o insubstituível bacalhau

Eu gosto da noite. Sou noctívaga desde a barriga da minha mãe e se pudesse deitar-me-ia tarde todas as noites, a noite não me dá sonos calmos, dormiria até às dez e faria a vidinha depois. Mas não é assim.
Gosto da noite porque tudo apazigua. A primeira vez que fui a África cheguei à noite. Brindou-me o aroma inebriante e o calor húmido que adoro mal pus pé fora da porta daquele avião gélido que me transportara até aquelas paragens equatoriais. E esperava-me uma noite de breu que como um véu cobria e encobria a realidade lá fora.
Era noite quando entrei em Havana pela segunda vez. Noite quente de Junho e a Praça da Revolução pareceu-me o mais impressionante local, iluminado e apaziguado pela noite. Não é verdade mas a noite assim a tornou.
É à noite que mais gosto do Palácio à sombra do qual cresci. É maior, mais belo, imponente. Tudo por causa da noite.
Conheci o homem com quem trilho caminhos à noite. Era uma noite gélida de Novembro húmido como só Mafra conhece e com ele fiquei até hoje. Noite abençoada.
Há noites, como dias, em que as ementas são fixas cumprindo rituais ancestrais de hábitos culturais e religiosos. E há noites em que podemos dar a volta à ementa, vesti-la de gala para a ocasião, perfumá-la e polvilhá-la com outros aromas. 
O único problema da noite é quando se tem uma modesta máquina fotográfica, a ceia é aguardada com expectativa e as fotografias não saem como eu gostaria. Há sombras. Há o brilho dos pratos. Há a falta de luz que é fundamental para quem anda nestas lides, muito modestas as minhas, de fotografar comida. Aqui ficam as possíveis mas posso garantir que o sabor é muito mais intenso do que estas modestas fotografias. Às vezes a noite trai-nos.
Quando o Dia Um… Na Cozinha lançou o desafio deste mês com iguarias de Natal a escolha foi-me muito difícil, as possibilidades, embora imensas, acabavam por recair sempre nos mesmos doces. Decidi-me pelo fiel amigo. Depois de ter experimentado várias opções para a Ceia de Natal sem que nenhuma fosse o tradicional cozido com batatas, nada por que se morra de amores aqui por casa, este ano optámos por uma receita de confecção mais rápida e de sabores mais arrojados. Se havia 1001 maneiras de o preparar agora passa a haver mil e duas.

Lombo de bacalhau embrulhado em prosciutto com redução de vinho branco e coentros

Ingredientes
Lombos de bacalhau Usei congelados)
Presunto (usei Prosciutto por ser mais suave)
Sal e pimenta
Alho
Azeite

Para a redução:
Vinho branco
Coentros frescos a gosto

Preparação
Descongelar os lombos de bacalhau. Cortar ao meio pela espinha. Retirar a pele e as espinhas. Aquecer azeite com dois dentes de alho picados. Pincelar os lombos com o azeite e alho, deitar pimenta preta acabada de moer e reservar por umas horas.

Embrulhar os lombos de bacalhau nas fatias de presunto. Numa frigideira com um fio de azeite selar o bacalhau embrulhado no presunto. Baixar o lume e ir virando o bacalhau com uma pinça. Quanto ao tempo, usei a intuição, uso-a muito, e assim que vi que o bacalhau estava quase pronto transferi-o para uma travessa quente e levei ao forno pré-aquecido a uns 150º com uma folha de alumínio por cima. Entretanto, preparar a redução. Na frigideira onde se selou o bacalhau, adicionar vinho branco, usei Verdelho, quando o molho tiver reduzido, juntar os coentros cortados. Retirar o bacalhau do forno, regar com a redução e servir. Foi acompanhado com batatas salteadas avinagradas. Dispensámos as couves e nem os bróculos resolveram aparecer.  

Aqui fica mais uma participação no grupo Dia Um... Na Cozinha, um grupo ao qual gosto muito de pertencer e a quem desejo um 2014 bem opíparo. 


Desejo a todos um excelente 2014. Que seja sempre melhor do que o que esperamos. Que na noite haja aromas perfumados e luzes que nos iluminem o caminho.

Nota: mudei a foto e pus esta que de repente me apareceu no Google+ com estes efeitos sem eu saber como. Que a magia do Natal se mantenha ao longo dos outros dias do ano.

36 comentários:

Susana Machado disse...

Uma excelente versão deste amigo bacalhau!
Um ano novo recheado de coisas boas!
Beijinhos,
http://sudelicia.blogspot.pt/

Leonor disse...

Um óptimo ano para ti também :)
Beijinhos e obrigada pela visita.

Cozinha Caseira disse...

Votos de um Próspero Ano Novo 2014!
http://www.pratocaseiro.blogspot.pt/

Leonor disse...

Obrigada :) Igualmente, uma ano excelente!

Mª João - Ponto de Rebuçado Receitas disse...

Que maravilha de receita! Fica marcada para experimentar. ;)
Beijinhos e um excelente 2014!

Leonor disse...

Depois conta como ficou, Maria João :)
Muito obrigada e igualmente.

cook simple disse...

Uma excelente sugestão. Tenho que experimentar.
Feliz 2014!
Paula
http://cookit-simple.blogspot.pt

Um toque de canela disse...

Uma ideia muito apetitosa!
Excelente participação!
Bjs e bom ano!

Célio Cruz | Sweet Gula disse...

Olá Leonor!
Nem sempre o aspecto é o mais importante num prato. E eu acredito que este Bacalhau, prato tipicamente natalício, esteja um verdadeiro manjar dos deuses. Gostei dos ingredientes, gostei da apresentação e sobretudo gostei da tua história. E acho que foi uma participaçao deslumbrante no desfile do dia 1. ;)
Beijinhos e votos de um Feliz 2014!

Maria disse...

Querida Leonor, apesar de nao nutrir os mesmos sentimentos que os teus acerca do periodo apos o ocaso, pois sinto-me atemorizada e insegura, fiquei deslumbrada com o teu texto. Uma vez mais. Tens de facto uma escrita envolvente e arrebatadora.
Gostei imenso da sugestao culinaria apesar de, depois de velha, ter comecado a gostar do fiel amigo assim, cozido e na sua plena simplicidade. Como a idade nos transforma!
Um novo ano completo de coisas boas, e o que te desejo.
Beijinho,
Maria

Sílvia Martins disse...

Leonor, devo dizer que gostei muito desta tua sugestão de bacalhau. Deve ser delicioso! Li a receita atentamente e sei que ficou muito saboroso!
Desejo-te um feliz 2014.
Beijinhos

Sílvia
http://bocadinhosdeacucar.blogspot.pt/

Ivone Rodrigues disse...

Belo texto a acompanhar um delicioso bacalhau!
Bom Ano 2014!
Bjs

Leonor disse...

Experimenta, Paula, é simples e fica muito saboroso.
Beijinhos e bom ano!

Leonor disse...

Obrigada e um bom ano também, toque de canela ;)

Leonor disse...

Olá Célio,
Muito obrigada pelas tuas palavras.
Eu como muito com os olhos, há por aí um post que fala disso, mas aqui o problema foi mesmo a fotografia, ser noite e a minha máquina não dar para estas coisas. Mas tensa razão, o sabor estava bem melhor do que o que aqui aparece ;)
Beijinhos e um excelente ano.

Leonor disse...

Querida Maria, pois é, eu e a noite ;). Agora que estou muito caseira, as minhas noites são tranquilas em casa e também porque a profissão me tira toda a energia para apreciar muitas coisas de que gostaria. Quanto à escrita, aí na barra lateral estão os blogues onde escrevia. A 'Curva da Estrada' espelha bem a minha escrita, foi aí que comecei esta lide dos blogues. Se tiveres paciência, espreita.
Muitos beijinhos, minha querida, e um bom Ano entre kilts e gaitas de foles :)

Leonor disse...

Ficou, Sílvia, como disse em cima, é fácil, só requer a paciência de tirar todas as espinhas e tem o problema de não ser barato, a qualidade do bacalhau aqui é fundamental. Quanto mais lascar melhor.
Beijinhos e bom ano :)

Leonor disse...

Obrigada, Ivone, aqui falo muito de tudo e raramente só de cozinha.
Beijinhos e bom ano.

O Barriguinhas disse...

Lindo
Simples
e Muito Gourmet esta tua versão e tão bem apresentada
Beijinhos e um bom ano
Lúcia

Leonor disse...

Obrigada, Lúcia,
Havia outras coisas para comer, tem de ser tudo em pequenas doses ;)
Beijinhos e um óptimo 2014

Ana disse...

Muito bom, mesmo apetitoso! Feliz 2014 com muitas felicidades e saúde.
Bjs
Ana
http://receitasfaceisrapidasesaborosas.blogs.sapo.pt/

Comida de conforto disse...

Ficou muito bonito o teu bacalhau e deve ser muito bom. Eu também adoro a noite para tudo, até para dormir... :)
Beijinhos e feliz 2014!

Leonor disse...

Muito obrigada, Ana. Um óptimo 2014 também.
Beijinhos

Leonor disse...

Bom 2014, comida de conforto :)
Eu durmo mal à noite, durmo bem é de dia. Tenho os ritmos trocados desde sempre ;)
Beijinhos

Isabel Patrício disse...

Leonor,
Como te disse no grupo e já aqui o tinha referido, gosto muito de te ler. Gosto de saborear as palavras do teu texto introdutório e vezes sem conta me revejo nele, como é o caso deste.
Também eu sou noctívaga, funciono muito melhor à noite. Nasci em terras de África e esse aroma que referes ainda o sinto muitas vezes se fechar bem os olhos e me transportar para as minhas recordações.
Mas a noite não é a melhor para tirar fotos fantásticas com a tua e a minha modesta máquina :) muito embora nada veja de mal nas tuas fotos.
Esse bacalhau embrulhado seria um excelente repasto na minha mesa, adoro o fiel (ou não) amigo de todas as formas.
Uma excelente sugestão e partilha no grupo, parabéns
Um feliz ano para ti e para os teus com tudo de bom que a vida contém.
Bjns
Isabel

Filipa Dourado Ribeiro disse...

E à conta deste Natal já descobri mais coisas que nos ligam.
Que as nossas raízes vêm da mesma cidade maravilhosa.
Que o sentimento é mutuo.
E agora que adoramos a noite :)
Tambem não me importo nada de deitar-me tardissimo e de acordar tarde.
É à noite que mais gosto de trabalhar nos bolos.
É à noite que prefiro fazer as limpezas (mas não posso usar o aspirador)
É de noite que gosto de passear na rua (mas não convém)
A noite é uma inspiração para mim.
Tambem foi à noite que conheci o meu homem :)
Também não é de noite que gosto de tirar as fotografias à comida :D

Eu adoro bacalhau de todas as maneiras e adorei esta sugestão.
Este Natal, pela 1ª vez, fugi da tradição e fiz bacalhau no forno com broa em cima, acompanhado por batatas salteadas e couve salteada :)

Minha linda amiga desejo-te um doce 2014 e vamos esperar que aqueles gajos sejam bem substituidos :P

Gosto de ti ♥

Brisa Maritima disse...

Leonor,

Tu gostas da Noite...

E eu gosto:

- da Noite,
- das Cores do teu prato,
- da tua Foto,
- da tua Escolha
- da tua Companhia nestes desfiles,
- da tua deliciosa Escrita,
- da Pessoa que Tu me pareces Ser !

Um beijinho grande Querida, um excelente 2014 e Obrigada uma vez mais ! :)

Leonor disse...

Isabel, eu acho que devo ter raízes africanas por via dos meus antepassados brasileiros. O que relato foi a minha chegada a São Tomé. No dia seguinte o embate com a realidade foi muito duro, muito duro mesmo, mas aquele aroma e aquele véu tépido e húmido que nos envolve são inesquecíveis e uma memória tão grata. É muito físico, muito sensorial.
Agora, o resto, as fotos, pois, quando 'isto' melhorar gostava de comprar uma máquina melhor mas há ainda outro factor: as minhas fotografias são tiradas no momento, conto com a paciência infinita da minha mãe e do meu marido :)Se for de dia com luz corre bem mas à noite luto muito contra as sombras. E nunca uso flash porque detesto o clarão na comida depois. É só manias.
Muitos beijinhos e um excelente ano.

Leonor disse...

É verdade, Filipa, tenho muito orgulho me ter raízes em Viseu. Gosto da abertura e da franqueza das pessoas de lá, as portas abertas. Nunca vivi lá mas como a minha educação foi essa por via dos meus pais ainda hoje ressinto a frieza e a desconfiança das pessoas daqui. Não gosto.
A noite, bem, a noite ;)
Também fiz bacalhau com broa há dois anos. No ano passado foi espiritual com camarão, mas o primeiro é demasiado pesado para mim, por causa do azeite, e o segundo deu-me tanto trabalho que este ano optei por uma versão mais fácil, menos pesada mas igualmente saborosa.
Muitos beijinhos e um ano excelente :)

Leonor disse...

Mil beijos, Isabel, cobres-me de mimos. Fiquei sem palavras :)
Tenho a mania dos pratos. Este ano vi uns de Natal da Bordallo Pinheiro que me deixaram encantada. Felizmente a minha mãe não me deu muita força para os comprar :)
Um ano cheio de coisas muito boas, que haja sempre sorrisos e palavras doces.
Obrigada por tudo :)

Tertúlia da Susy disse...

Fantástica receita e melhor apresentação ainda!
Bom ano,
Bjs, Susana

Leonor disse...

Obrigada, Susana, um excelente ano também :)
Bj

Loca disse...

Adoro bacalhau e adoro o bacalhau cozido com todos que comemos cá em casa na noite de Natal. Contínua a ser o meu jantar preferido do ano, sobretudo porque é aquela altura em que se juntam novamente todos os irmãos. Adoro, adoro.

Este teu bacalhau deixou-me com água na boca. Hei-de experimentar fazê-lo com os queijinhos um dia destes.

Leonor disse...

Eu também gosto de bacalhau cozido mas com grão e ovo cozido também. Nestes dias apetece-me uma coisa diferente. O grão deixo-o para as azevias nesta altura :)

Beijinhos

Susana Figueiredo disse...

Olá Leonor! Eu de noctívaga não tenho mesmo nada, para mim não há como a manhã (e a madrugada, até, onde sinto essa sensação de calma que tão bem descreves). Mas entendo o que dizes. Também me lembro de quando fui à Guiné-Bissau e fui invadida pelas sensações da noite quente... Quanto ao teu bacalhau, óptima escolha para este desfile. Só hoje arranjei tempo para ver as vossas participações - este Natal estive doente e saiu-me tudo mal na cozinha :( por isso não participei - e esta sabe mesmo bem depois de tantos doces :) Ficou guardada na minha lista :) Beijo grande!!!

Leonor disse...

As sensações de noite quente são inesquecíveis mas o embate com a realidade à luz do dia foi chocante, Susana. Não estava preparada para tanta pobreza para os padrões de uma europeu, acho eu.
Oh, isso de estares doente não é nada bom :( Espero que esteja tudo óptimo já, e desejo-te um óptimo 2014.
Beijinhos