sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Manjar branco e o consolo da memória


Memória. Sem a memória somos nada. A memória é o cadinho onde se encontram e se misturam as vivências e delas sai quem somos, o que fomos e o que seremos. O elo que permite que passado e presente se unam. Saborear, provar, comer, degustar é não raras vezes um exercício de memória, um retorno aos momentos felizes e a sabores que encerram memórias gratas de um tempo que se reconstrói pleno. Manjar branco estará para sempre associado à minha tia. Correria o mês de Maio e por obra da coincidência passaríamos esse seu aniversário com ela. Quando chegámos tinha uma sobremesa nova, a receita dada por alguém, e que ela replicou na perfeição, acredito até que melhor que o original. As proporções de açúcar ultrapassavam sempre as desejadas. A minha tia, quem sabe para a compensar da vida que teve, gostava dos doces bem doces e jamais pouparia em açúcar. Aquele doce de sabor delicado mas intenso agarrou-se-me à memória, o elo grato entre o que fui e o que sou.
Quando no Dorie às sextas a proposta era um manjar branco regressou a memória da minha tia. Secretamente pensei que a Dorie seria incapaz de igualar o manjar branco da minha tia e confirmei as diferenças. Eram muitas. Não era confeccionado com leite de coco e também não havia ameixas secas. Por seu lado, a minha tia era rapariga para eliminar as framboesas sem cerimónias, demasiado ácidas, já se sabe, e carregar no açúcar. Neste triângulo, a Dorie, a minha tia e eu, resolvi experimentar o meu próprio manjar. Demasiado tranquila para algo muito elaborado e preocupada com a quantidade de natas da Dorie e de açúcar da minha tia optei por uma versão light, a léguas de distância das duas versões. Qualquer semelhança é apenas coincidência, mas quem disse que não se pode inventar e recriar de vez em quando?

Ingredientes

Manjar branco
1 lata de leite condensado (usei light)
4 iogurtes naturais magros (pus Sveltesse)
½ embalagem de créme fraiche
8 folhas de gelatina transparente

Coulis de framboesa
2 chávenas de framboesas (usei congeladas)
½ chávena de açúcar
Sumo de meio limão (pequeno)

Framboesas frescas

Preparação
Demolhar as folhas de gelatina. Bater o leite condensado com os iogurtes. Diluir as folhas de gelatina numa tigela com um pouco de água a ferver. Deixar arrefecer um pouco e deitar uma concha do preparado de leite condensado nas folhas de gelatina. Mexer muito bem e a pouco e pouco adicionar no resto do leite condensado. Por último, juntar as natas. Deitar numa forma, usei uma de silicone, e levar ao frigorífico de um dia para o outro.

Coulis de framboesa
Levar ao lume numa caçarola as framboesas com o açúcar e o sumo de limão. Deixar ferver uns quinze minutos até engrossar. Deixar arrefecer e reservar.
Pôr a forma dentro de um recipiente com água quente e desenformar o manjar. Verter o coulis por cima e decorar com as framboesas frescas.

Esta versão do manjar branco é muito diferente, digamos que é a versão abreviada, ou esqueçamos que é manjar branco mas resulta muitíssimo bem nestes dias de Verão e de calor.  Para quem não gosta de versões light pode aventurar-se na opção sem restrições e ainda enriquecer a receita com uns deliciosos iogurtes gregos.


12 comentários:

Manuela disse...

Está lindo, light e, certamente, delicioso!
Bjnhos

Leonor disse...

Ficou muito bom, especialmente para este tempo de calor.
Beijinhos

são33 disse...

ESTA LINDO E EU QUE ADORO FRAMBOESAS IA ADORAR.
BOM FIM DE SEMANA
BJS

Leonor disse...

E é bem fácil de fazer. A única demora é a espera para solidificar.
Bom fim-de-semana também, São :)

Blog do Chocolate disse...

Uma sobremesa espantosa, um contraste de cores fabuloso.
Adorei, adoro framboesas e todos os ingredientes que utilizou na confecção desta maravilha !

Beijos

Isabel
www.blogdochocolate.com

Leonor disse...

Ainda é melhor se tivermos em conta que não é muito calórico.
Obrigada pela visita :)
Beijinhos

caosnacozinha disse...

Gostei muito da tua versão. Acho que o vou fazer um destes dias, com uma fruta desta época.
Beijo *

Leonor disse...

É fácil e boa. Se quiseres uma consistência mais cremosa põe iogurtes gregos em vez destes magros.
Beijinho :)

Vera Ferraz disse...

Ah! Esta vai comigo! Parece-me muito bem e tenho a certeza que vai fazer as delicias do senhor cá de casa!

Leonor disse...

É bem fresco e de fácil confecção :)

mariana/receitas para a felicidade disse...

Que aspecto delicioso, ficou lindo e tentador!

Beijinho!

Leonor disse...

Obrigada :)