terça-feira, 5 de junho de 2012

Cookies de chocolate e a festa derradeira

Era baixo, louro, adorava futebol, era tímido e discreto, provavelmente o mais velho da turma mas terá sido ele que algures perto do Natal sugeriu que se fizesse uma festa. Aproveitei a ocasião para os apresentar aos costumes gatronómicos alemães em tempo de Natal e não correu mal. Nessa festa houve Lebkuchen, Spekulatius de canela e umas Stollen pequenas, a única iguaria alemã que cá chega. Trouxe para a casa os Lebkuchen. Ainda os havia por cá quase um ano depois mas dos Spekulatius nem migalha. Aprovados. 
Depois desse dia de Dezembro tardio e frio, em que, desconfiada, achei que não haveria festa nenhuma e que os alunos presentemente não ligavam a festas que envolvessem aulas e professores, instituiu-se, para meu grande espanto, na minha turma de Alemão, a festa de final de período. E assim foi durante estes dois últimos anos.
Uns dias antes, às vezes na véspera, surge a pergunta sacramental, uma semi afirmação à espera da minha confirmação Então e a nossa festa? Stora, temos de fazer a nossa festa! Chegado o dia, cada um traz o que tem ou o que se lembrou, às vezes quotizam-se para comprar bebidas e outras trazem bolos caseiros feitos por elas. Acontece que este ano em vez de ir a correr comprar tudo pronto a comer, abalancei-me a fazer-lhes uns cookies de chocolate. A primeira vez adoraram, a segunda idem e hoje quando lhes perguntei Então e amanhã, querem outros biscoitos ou faço os de chocolate? A resposta não podia ser mais convicta: Não, stora, os de chocolate! Sorrisos largos com a leveza de quem tem o mundo pela frente. Largaram uns comentários elogiosos aos pequenos rochedos de chocolate e foram-se com a urgência de quem tem o mundo à espera. Num bocado de tarde entre uma e outra tarefa profissional, adentrei a cozinha e fiz os tão desejados cookies de chocolate para mais uma festa, desta vez a derradeira. Amanhã é a última aula. Terão sido por isso os últimos que lhes fiz e amanhã estarei forte como sempre me conheceram: de aparência robusta como os meus cookies de chocolate e no meio suave e frágil, como eles também. Também somos o que cozinhamos. Quando tiverem saído apanharei silenciosa as minhas próprias migalhas.

Cookies de chocolate

Ingredientes
250 g de farinha com fermento
90 g de chocolate em pó
1 colher de sopa de fermento
100 g de açúcar
100 g de flocos de aveia.
200 g de margarina
1 ovo
100 g de chocolate culinário

Preparação
Pré-aquecer o forno a 180º. Derreter a margarina e deixar arrefecer um pouco. Misturar os ingredientes secos numa tigela larga. Adicionar a margarina derretida e envolver bem. Juntar por fim o ovo inteiro e o chocolate cortado em pedaços pequenos. Fazer bolinhas pequenas e levá-las o forno num tabuleiro forrado com papel vegetal cerca de 15 minutos.




6 comentários:

saborescomhistoria disse...

Este post fez-me lembrar as festas do mesmo género dos meus colegas de alemão, e já estávamos na universidade. Nós, que tinhamos francês, nunca tivemos festas dessas, e como eu as invejava. Vinham de lá deliciados com as iguarias da professora, os seus doces e o seu pão escuro. Que bom haver momentos doces que se eternizam em receitas como esta.

♥♥ belinhagulosa ♥♥ disse...

Lindos lindos cookies... mordiscava já uns poucos...bjs

Leonor disse...

Na universidade ainda faziam assim festas? Que engraçado :)

Leonor disse...

Fiz duas receitas e meia e sobrou unzinho, Belinha :)

foodwithameaning disse...

Os momentos derradeiros custam mesmo quando adoçados com estas cookies tentadoras. E resta-nos a esperança de novos grupos de alunos que nos surpreendam com a sua espontaneidade, capacidade de trabalho e motivação.
Assim, é um prazer fechar um ciclo com uma festa.
Um beijinho.
Patrícia

Leonor disse...

Como ainda lhes vou dar aulas de preparação para o exame ainda os vou ver mas achei piada que eles próprios estão a adiar a 'despedida'.
Eu própria estou a encerrar um ciclo, Patrícia, porque previsivelmente este deve ter sido o meu último ano a dar Alemão. Neste momento no ensino ninguém pode fazer planos, mas é claro que podemos sempre desejar alunos que nos respeitem e surpreendam :)
Beijinhos