terça-feira, 20 de março de 2012

Abraços de canela

Há dias em que não são precisas palavras. Há dias em que um abraço forte chega, um beijo sentido é o suficiente. Momentos de comunhão, de silêncios cúmplices longos, de conversas só audíveis por um toque ou a troca de olhares de que são feitos os amores sólidos e fortes. Há dias em que as palavras sobram inúteis e há dias em que se completa o cadinho de enlevos com a mais ancestral forma de se amar, o prato preferido, comida preparada para abraçar, perfumada de afectos.

Tarte de natas

Ingredientes
1 embalagem de massa folhada refrigerada
5 ovos
225 g de açúcar
Raspa de 1/2 limão
2 colher de sobremesa de farinha Maizena
4 dl de natas (2 pacotes)
açúcar e canela em pó

Preparação
Pré-aquecer o forno a 190º. Desenrolar a placa de massa folhada e com o papel vegetal. Forrar uma forma de tarte com fundo amovível. Picar o fundo com um garfo e reservar no frigorífico enquanto se prepara o recheio.
Bater os ovos com o açúcar e a raspa do limão com a batedeira eléctrica na velocidade máxima. Dissolver a farinha Maizena nas natas e juntar ao preparado anterior, continuando a bater.
Deitar o creme na caixa de massa e levar forno quente durante cerca de 40 minutos.  Desenformar e polvilhar com açúcar e canela em pó.

Tão fácil o amor às vezes.




6 comentários:

Ginja disse...

É este o tipo de comida que me abre os olhos e o apetite! Comida de afectos e feita com amor e carinho. Bela tarte, perfumada de canela e cumplicidade.
Um beijinho.

Leonor disse...

Ficou tão boa que já me pediram 2ª via, Ginja :)
Vamos ver se fica igualmente boa.
Beijinhos e muito obrigada pela visita.

deliciart disse...

A tua tarte ficou 5*, com um aspecto humm..beijinhos

Leonor disse...

Obrigada :)
Vou publicar brevemente uns biscoitos/cookies de chocolate.
Beijinhos

Maria disse...

Simples e com um aspecto muito, muito apelativo. Gostei imenso.
Beijinhos, Leonor.
Maria

Leonor disse...

Repeti ontem a receita. Ficou bem na mesma :)
Beijinhos, Maria.