quarta-feira, 12 de março de 2014

Queques ou muffins, eis a questão

Eu sou do tempo em que não havia muffins em Portugal. Havia bolos, quase sempre de uma simplicidade desarmante, com poucos ingredientes, poucos cremes e saborosos como sabe a infância mitificada, o lugar onde todos fomos infinitamente felizes mesmo sem o termos sido. Nesse dito tempo havia bolos de arroz, nunca fui grande fã, bolas de Berlim, pastéis de nata e queques. E havia deliciosos palmiers recehados com doces de ovos. Como não sou grande amante de cremes e coberturas, os queques sempre foram do meu agrado. No top dos queques estavam os que comia na praia do Sul, trazidos com o esforço da mulher vestida de branco que percorria o areal e acarretava consigo os mais saborosos queques e as mais saborosas e indulgentes batatas fritas. Sabiam à maresia e fixavam na memória sem saber as tardes longas de ocasos rubros. Em segundo lugar, posteriormente em ex-aequo, estavam os queques de nozes do Sr. Fradinho. Quando alguém se lembrou de fazer variações sobre o mesmo e velhinho tema, começaram a surgir deliciosos queques de nozes com uma pitada de canela e que comia sem culpa até se ter descoberto que o teor de gordura dos aparentemente inocentes queques era proibitivo. 
Terá sido em Londres que comi o meu primeiro muffin. Descia Whitehall e algures do lado esquerdo havia um pequeno café. Fiquei sempre convicta de que quem me atendeu era um português. De meia idade. Era um delicioso blueberry muffin, muffin de mirtilos, a que o homem terá chamado vlueverry muffin. Que outro se não um português a trocar os bs pelos vs? Perdi-me de imediato pela simplicidade que sempre me tinha cativado. Daí até me perder pelo triple chocolate muffin passaram uns anos mas a paixão foi imediata e irredutível. A grande diferença entre os queques e os muffins é a sumptuosidade dos últimos. Sem o bordeado recortado dos queques, os muffins são superlativos: imensos, fofos e húmidos, deliciosos. 
Na simplicidade da minha cozinha tentei três vezes fazer muffins. Da primeira não ficaram mal, mas não ficaram opulentes, da segunda eram apenas uns bolos, nem queques nem muffins e hoje ficaram com vêem: de muffins têm o nome mas assemelham-se mais a queques. Um dia hei-de conseguir fazer muffins. Até lá contento-me com queques. Talvez.

Muffins de laranja e sementes de papoila

Ingredientes
225 g de farinha
250 g de açúcar
1 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de sal refinado
200 ml de leite
1/2 iogurte natural grego sem açúcar
150 ml de óleo
1 colher de sopa de sementes de papoila
Raspa de uma laranja
3 ovos pequenos



Preparação
Pré-aquecer o forno a 180º.
Deitar o açúcar num recipiente largo, juntar a raspa da laranja e com uma espátula de silicone envolver bem a raspa no açúcar. Adicionar os restantes ingredientes secos e mexer bem. Bater o leite, o óleo e os ovos com uma vara de arames. Verter sobre a mistura de ingredientes secos e mexer com uma colher. 
Pôr formas de papel dentro das formas de silicone e verter a massa dos muffins. Levar ao forno cerca de 25 minutos. Retirar e deixar arrefecer.


Receita inspirada no livro Cake de Rachel Allen.

16 comentários:

Receitas da Belinha Gulosa disse...

Um dia vão sair perfeitos, mas ficaram com um aspeto maravilhoso, bjokitas

Rosario Mota disse...

Ficaram maravilhosos e adivinham uma delicia.
Beijinhos
Rosario
http://come-bebe-sorri-e-ama.blogspot.pt/

basta cheio disse...

Eu também sou desse tempo. Tudo são queques, queques disto queques daquilo, mas queques :)
Os teus estão lindos, e como incluem o meu mais recente vício (sementes de papoila) adorei a proposta.
Magnificos!

Bjinhos

São Ribeiro disse...

Eu adorei acho que ficaram tão lindos,apetece mesmo dar uma dentada
Bj

Leonor disse...

Estavam bons, Belinha :) mas espero por esse dia.
Beijinhos

Leonor disse...

Obrigada, Rosário :)

Leonor disse...

é tão engraçado como as modas pegam em qualquer área :)
Também gosto muito das sementes de papoila, acho que estes podiam levar um bocadinho mais.
Beijinh0s

Leonor disse...

São fáceis e bons, São :) Serve-te à vontade.
Beijinhos

Célio Cruz | Sweet Gula disse...

Eu também sou do tempo dos queques. E adorava os queques de arroz, eram deliciosos. Mas depois vieram os muffins, sumptuosos, mais elegantes e deliciosos. E olha que os teus não ficaram nada mal, estão lindos e com as sementes de papoila devem ter ficado deliciosos. ;)
Beijinho.

Eva Gonçalves disse...

Olá Leonor,
Eu sou das que diz queques e pronto!
No outro dia explicava-me um pasteleiro que as massas são diferentes entre si e que muita malta anda praí a chamar muffin ao que é queque!
Confessso que pensava que por estar em forminhas pequeninas era o que lhes daria o nome (fosse queque ou mufin)mas efetivamente parece que ha diferenças mais substanciais :-)
Esses queques/muffin/bolinhos pequeninos estão lindos e isso é que importa.

Leonor disse...

Olá Célio, obrigada :) Um dia hei-de conseguir fazê-los maiores mas também deve ter a ver com o tamanho das formas.

Leonor disse...

Olá Eva,
O pasteleiro é que sabe ;) De facto, a massa é diferente, mais fofa e leve.
Obrigada :)

Isabel Patrício disse...

Leonor,
queques ou muffins, que importa se quando o trincamos sentimos arrepios de prazer?
estes de laranja têm um aspeto delicioso e prometem sabores refrescantes.
Vou levar esta receita comigo, para o caso de me apetecer fazer queques ou muffins :) com tantas laranjas na fruteira...
Bjns
Isabel

Blog do Chocolate disse...

Amiga,

Queques ou Muffins, pouco importante como os apelidam... :)
Eu confesso que vou navegando nas ondas da moda e respeito os nomes que dão às receitas, pelo que quando as reproduzo atribuo-lhes o nome que vi.
Confesso que interiormente lhes chamo de queques mas rapidamente sou chamada a à realidade pela minha adolescente que gosta de os chamar de "muffins" !
Enfim, o que importa mesmo é perceber o sabor fantástico dos teus "mufiques" ( lol ) e sentir que cada dentada seria um enorme prazer !
As sementinhas deram-lhe especial encanto ! :)

Um beijionho grande, minha querida ! :)

Leonor disse...

Leva sim, Isabel, e depois diz como correu :) Ainda hei-de comprar umas formas grandalhonas para ver se ficam mais 'muffins' :)
Beijinhos

Leonor disse...

Pois é, agora são mais muffins, mas, olhas, mufiques é muito bem aplicado :) o que interessa como dizia a Isabel é o bem que nos sabem :)
Beijinhos e muito obrigada pela visita.