segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Zimtsterne ou estrelas de canela para o Dia Um

Sou um bocado obsessiva nos gostos. Se gostar de uma camisola de determinado modelo tenho vontade de comprar mais duas de cor diferente. O mesmo aplica-se a outras peças de roupa, acessórios ou seja o que for do que gosto, à excepção de uma ou outra coisa que por decoro não vou aqui referir. Nessa mesma medida se gostar muito de uma cidade ou país tenho sempre vontade de voltar. Berlim ou Londres, Cabo Verde ou Brasil são destinos a que regressaria assim a vontade me permitisse, quase sempre portanto, e a partir de agora quase nunca, sendo que o ‘quase’ é um acessório absolutamente ilusório nesta minha nova condição de depauperada. Quando fui a Munique num Dezembro passado e descobri os mercados de Natal passei a ter uma nova obsessão: mercados de Natal. Sempre que chega esta altura do ano, lá para os fins de Novembro, cresce em mim uma vontade imperiosa de me aconchegar num cachecol, atafulhar-me em casacos felpudos, gorros e luvas e perder-me entre a multidão, beber um Glühwein bem quente, enquanto as pessoas se passeiam mercado acima mercado abaixo numa romaria colorida e perfumada, e deixar-me envolver por momentos nessa que se diz ser a magia do Natal. Nada disto pode parecer muito mal excepto se se souber que sou mulher de sol e luz, portadas abertas e janela no basculante até o sol se esconder e que encontra amparo em dias tépidos ou escaldantes, o bálsamo verdadeiro que afasta cansaço, stress, angústia. Muito. Quase tudo. Mas obsessão é obsessão e até ontem apetecia-me um mercado de Natal e até ontem porque quando pus o nariz de fora à noite e senti o vento cortante em frente à basílica numa noite de breu gelada e impiedosa  sem que cachecóis, casacos e gorros me pudessem valer, percebi de que são feitos os sonhos, de sonhos apenas. Manias revestidas de grinaldas de fantasia. A realidade é outra coisa.

Texto originalmente publicado n' A Curva da Estrada.

E para celebrar esta minha paixão pelos mercados de Natal trouxe para o Dia Um... Na cozinha uma receita alemã: Zimtsterne ou Estrelas de canela.

Ingredientes
3 claras de ovos (M)
250 g de açúcar em pó
1 saqueta de açúcar baunilhado (8 g)
400 g de miolo de amêndoa triturado
3 colheres de chá de canela em pó
Raspa de laranja (opcional)
Arandos secos para decorar (opcional)
Farinha q. b.

Preparação
Pré-aquecer o forno a 140º.
Bater as claras em castelo bem firme. Juntar o açúcar a pouco e pouco, batendo a cada adição. Adicionar o açúcar baunilhado e retirar cerca de três colheres de sopa para decorar posteriormente. Por fim juntar a canela em pó e a raspa de laranja, continuando a bater.. Com a batedeira no mínimo, deitar metade do miolo de amêndoa. Adicionar depois o restante e ir batendo até a massa se ganhar mais consistência. Juntar um pouco de farinha, se for necessário. Deitar a massa na bancada da cozinha polvilhada com açúcar em pó, tender com o rolo da massa e cortar estrelas com um cortador de bolachas. Cobrir com as claras em castelo com açúcar e levar ao forno cerca de 30 minutos.


A massa foi muito difícil de tender e tive de juntar farinha, que não leva no original. Deram-me mais trabalho do que tinha pensado antes mas não desgostei do resultado. Feliz Natal a quem me visita!


Aqui fica a minha participação no Dia Um... Na cozinha dedicado a biscoitos e bolachas de Natal neste mês de Dezembro.


24 comentários:

São Ribeiro disse...

Adoro bolachas com amêndoas e as tuas ficaram uma delicia e tão lindas
bjs

Isabel Patrício disse...

Leonor,
tanta bolachinha linda e deliciosa e eu aqui já sem nenhuma :) é que dá-me logo vontade de ir fazer mais, acabam-se tão depressa :)
Adorei as tuas bolachinhas com sabor a amêndoa e a decoração com os arandos ficou perfeita.
Ri-me um pouco com o teu texto quando falaste nas obsessões :) eu sou um pouco assim em relação às comidas, mas no que concerne às roupas não sou nada obsessiva :) adoro modelos novos e nunca compro nada igual, nem um par de calças mesmo que me fiquem a matar :)
Obrigada por mais um Dia Um...
Bjns
Isabel

Leonor Cerveira disse...

Olá :)....
Aspecto delicioso, apetitoso, guloso ! Adorei!
Beijocas

http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

Leonor disse...

Obrigada, São, a massa pegou muito às mãos. Não sei se as claras eram grandes de mais.
Beijinhos :)

Leonor disse...

As sugestões são tantas e tão boas, Isabel, temos imenso por onde escolher ;)
Os arandos foram impulso da última fornada para quebrar o branco, mas também gostei do resultado. Se soubesse tinha posto em todos.
Pois é, cada um com sua mania, sou capaz de ter 2 ou 3 peças iguais mas só diferentes na cor. Pancas ;)
Beijinhos, minha querida, e obrigada pelo carinho.

Leonor disse...

Muito obrigada, Leonor, beijinhos :)

Brisa Maritima disse...

Leonor querida,

Adoro os mercados de Natal alemães, não me esqueço que foi lá que bebi vinho quente pela primeira vez, nem queria acreditar que o faziam ! :)
Infelizmente não tenho ido lá nesta época, mas aconselho a quem possa ! :)
Também tenho esse "transtorno" (??), palavra talvez forte demais para te dizer que tambe´m sou capaz de comprar coisas praticamente iguais se delas gostar ! :)
Estão tão Belas as tuas estrelinhas Leonor, mesmo a fazer lembrar a origem e sinto-lhes o perfeito aroma que já faz lembrar o Natal !
Tiveste muito trabalho mas valeu bem a pena ! :)

Beijinho grande e obrigada por uma vez mais nos fazeres companhia !

Leonor disse...

Ui, o vinho quente, Isabel, do que foste falar! Cá nunca bebi, não está frio suficiente mas naqueles lados altos da Europa é mesmo o melhor contra o frio cortante. Já não vou lá há alguns anos infelizmente.
'Transtornos', minha querida Isabel, dizes bem ;)
Estas estrelitas quase me desesperaram mas, como já falámos, o stress de ver o tempo a fugir não ajudou nada.
Muitos beijinhos, é um prazer desfilar convosco :)

Susana Machado disse...

ficaram lindas!
Beijinhos,
http://sudelicia.blogspot.pt/

basta cheio disse...

Olá Leonor, as tuas Zimtsterne (que não conhecia) estão lindas, e cheiinhas de amêndoa sei que adoraria!
Mas os teus textos, esses encantam-me sempre, então quando falam de outras paragens... mais ainda!
Não conheço esses Mercados de Natal que me parecem um pequeno mundo mágico. Talvez um dia ;)

Bjinhos

Marisa Valadas disse...

Ao ler o teu post imaginei-me por esses mercados... As bolachinhas parecem deliciosas

Marlene Teixeira disse...

Devem ser deliciosas! Nunca tinha ouvido falar!

Beijinhos*

Um toque de canela disse...

Bom dia!
Também adoro mercados de natal, azáfamas coloridas e tempo fresco e roupa aconchegante. estas bolachinhas parecem deliciosas e vindas directamente de uma destas bancadas de mercado!
Bjs e boa semana!
Paula

cook simple disse...

Olá Leonor,
Tenho a mesma obsessão por mercados de Natal e a mesma ideia romântica do frio da época, sobretudo o que se vive noutras latitudes, embora a realidade também se encarregue de me ir pondo no lugar de vez em quando :) As bolachas ficaram lindas. Desejo-lhe umas Festas Felizes!
Beijinhos, Paula

Susana Figueiredo disse...

Tão boas, Leonor. Um beijo!

Leonor disse...

Tenho tanta pena de às vezes não podermos partilhas as nossas iguarias além do espaço virtual, Susana, oferecia-te uma das minhas estrelinhas de Natal ;)
Obrigada pelo elogio dos textos. Fui repsercar este ão meu blogue mãe, aquele que me atirou para estas lides da blogosfera.
Beijinhos

Leonor disse...

São sim, Marlene ;)
Beijinhos

Leonor disse...

Gosto tanto, Paula :)
Beijinhos

Leonor disse...

É mesmo uma ideia romântica, Paula, são tão bonitos, tão especiais :) como dizes e escrevi, o pior é mesmo a realidade, mas vamos sonhando.
Beijinhos

Leonor disse...

Beijinho, Susana :)

Paula Vieira disse...

Apesar de ter dado trabalho, devem ter ficado bem deliciosas.

Lindas ficaram e que bem devem saber numa noite, assim fria, bem aconchegada com uma bebida quente.

Bjs.
Paula

Joana disse...

Que lindas Leonor!
Eu também quando gosto muito de uma coisa não desisto enquanto a tenho, pode demorar mais ou menos, mas tento sempre ter! Roupa, viagens, pratinhos!
Munique é para mim das cidades mais bonitas que há, é tudo tão direitinho! Não me importava nada de viver por lá :)
As bolachinhas são lindas! Podem ter dado trabalho mas deve compensar, o sabor deve ser delicioso!
Estão mesmo bonitas.
Um beijinho

Leonor disse...

A bebida quente que falta é um vinho quente com especiarias, Paula, o tal Glühwein de que tanto falo ;)
Beijinhos

Leonor disse...

Olá Joana,
Desistir não faz parte, não é? Mesmo que tenhamos de esperar muito ;)
Também gosto muito de Munique, é uma cidade acolhedora de fácil navegação e com um toque especial. O ser direitinho acho que é mesmo alemão: está tudo programado e pensado. É também uma das coisas de que gosto lá.
Obrigada.
Beijinhos